Mário Rodrigues

Retrato Mário Rodrigues br - 00001

“Abstração/Figuração”

Nunca é fácil falar do meu trabalho, ele nasce muito antes de ser executado, vem de muito longe, de algo que foi visto, sentido, experimentado, interiorizado, que me impressionou e a minha memória reteve. É um percurso sinuoso e de trabalho intenso. Muitas vezes extenuante com avanços e recuos, num constante fazer e desfazer, procurando equilíbrios, harmonias e ritmos. É uma luta a dois, eu e o quadro. Umas vezes mando eu, outras vezes é ele que me impõe as suas regras. É necessário estar atento, para que ele não me leve para caminhos que não me interessam. Emancipando-se, cria-me desassossegos e tenta impor-me a sua vontade. Esta luta entre o autor e o trabalho trava-se até ficarmos os dois satisfeitos com o resultado.

No ano passado realizei uma escultura em mármore de alguma dimensão, é uma “Alegoria aos Refugiados” àqueles que perderam a vida ao atravessarem o mediterrâneo, ao fugirem da guerra. Quando dei por mim verifiquei, que outros rostos como os esculpidos na pedra, vieram povoar as pinturas, que aqui se apresentam, embora, de uma forma menos sofrida. Assim nesta mostra, a abstração que é a base dos meus trabalhos deu espaço à figuração. Interessa-me este jogo, é uma forma de deixar ao espectador uma leitura menos formal e mais livre.

MÁRIO JORGE RODRIGUES

Nasceu em Santiago de Montalegre, Sardoal em 1949.

Curso de Serigrafia no C.C.R.S.com António Inverno.

Frequentou na S.N.B.A. o Curso de Pintura com o Prof. Jaime Silva e o Curso de Estética e História de Arte Contemporânea com a Prof.ª Cristina Azevedo e o Curso de Estética com o Prof. David Lopes.

This entry was posted in . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>