Leonor de Castro

Leonor de Castro

Ver Obras

Mais importante do que aquilo que se vê é o que na realidade se sente.

Foi este sentimento interior que tentámos transmitir nestes trabalhos que aqui hoje apresentamos , procurando não “dizer” demais nem de menos.

Serão assim paisagens incógnitas como lhes chamou o Prof. Rocha de Sousa, acrescentando : “pertencem mais ,com efeito, ao domínio do olhar superado que se deixa conduzir por românticas enseadas, por longos horizontes cuja subtil linha falsamente terminal é apenas um espaço com limites difíceis de determinar “.

Será talvez um  “não espaço” , serão paisagens incógnitas ou mesmo

melancólicas, que não pertencem a lugar nenhum.

Paraísos silenciosos “da nossa aspiração remota ao absoluto“, evocação de memórias sem tempo nem espaço.

Procurámos dar-lhes uma alma e partilhar com quem os olha a nossa relação com o mundo.

Se fosse só saudade

era pintura

Se fosse só pintura

era saudade

Sendo e não sendo são mistura

que junta poesia, sonhos e verdade

Nota biográfica:

Licenciatura pela Faculdade de Letras de Lisboa.

Pintura e Desenho na Ar.Co

Atelier Martins Correia

Workshop individual em Londres com David Kransweek

Participação em  exposições colectivas desde 1992

Individuais desde1996.

A partir de 2005 integrou o grupo de pintores das galerias

São Francisco e Galveias.

Participação em feiras de arte de Lisboa , e Aaf de Londres.

Galeria Etienne de Causans – Paris  E G. Du Colombier

Rue De St Honoré.

This entry was posted in . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>