Alvaianas

José Rodrigues - 5

“Quinta das Alvaianas”
Procurando um desenvolvimento sustentável e duradouro do meio vitícola, com o modo de produção biológico pretende-se combinar todos os componentes climáticos e geológicos, respeitando o meio ambiente e a natureza humana, que associados à casta Alvarinho permitam a produção de um vinho de elevada estrutura, incorporado de aromas forte, agradável e sublimes, frutado de aroma, de longa persistência e prolongado final. A viticultura biológica permite um maior respeito pela natureza, limita as intervenções na vinha, refletindo com maior fidelidade as condições climáticas e geológicas favorecendo o equilíbrio entre todos os fatores que influenciam a produção e o ecossistema vitícola, permitindo um vinho que poderá presidir com elegância no acompanhamento de peixes, todo o tipo de carnes, e surpreendentemente um queijo ou sobremesa e apreciado como aperitivo.
“Alvaianas”
Quando o relevo se debruça em anfiteatro sobre o rio Minho situam-se as vinhas as Alvaianas, onde surge um vinho incomparável, que reflete a conjugação das condições edafo-climáticas da região, da casta, do esforço e trabalho do homem. Nestas condições, a casta Alvarinho, cultivada segundo as tecnologias mais recentes e preservando as tradições mais ancestrais do cultivo da vinha, da cuidada seleção das uvas e tecnologia de vinificação, propícia um vinho de elevada fineza, de cor citrina, equilibrado, de elevada persistência e harmonia de boca, resultante do equilíbrio que apresenta entre o teor alcoólico e a acidez. Este é um vinho com carácter, relevado por uma degustação repleta de sensações únicas, ricas e prolongadas. Para apreciação plena deverá ser consumido a uma temperatura aproximada de 12°C.

This entry was posted in . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>